REDD+: pronto para envolver o Sector Privado?

A perspectiva de ganhar créditos de carbono através da aquisição de terras para implementar o REDD+ atraiu o interesse do sector privado. Em muitos países, incluindo a Papua Nova Guiné e a República do Congo, há relatos de uma corrida para carbono. Em Moçambique, os investidores privados tem manifestado interesse em adquirir mais de 22 por cento da superfície do país — uma área maior que os 16 por cento de áreas protegidas e que cobre 42 por cento das florestas — para REDD+. Mas Moçambique, como muitos países em desenvolvimento, ainda está no estágio inicial de preparação de uma estratégia do REDD+. Consultas às partes interessadas estão em curso e o Grupo de Nacional do REDD+ , ainda está a avaliar as capacidades sociais, técnicas e institucionais disponíveis para a implementação do REDD+ de modo que este ajude a reduzir as emissões, e ao mesmo tempo, sirva as necessidades de desenvolvimento social e ambiental. Incentivar o envolvimento do sector privado antes do país ter políticas e instituições à altura para salvaguardar o ambiente local e as pessoas, é um risco que pode diminuir o potencial do REDD+ para o desenvolvimento sustentável.
 
IIED code:
17112PIIED 
Published:
Sep 2012 - IIED 
Keywords:
Land, Investment, Natural Resource Management (NRM) 
Details:
6 pages (Briefing) 
Language:
Portuguese (Português) - also in English  
Also in this series:
View all